Arquivos da categoria: Reflexão

Ações diferenciadas

PhotobucketNa nossa família somos em 4 irmãos, 3 publicitárias e Lu que está no 5º ano e já se mostra amante da área de comunicação. Outro assunto que nos interessa muito é o autismo já que temos um irmão no espectro. Amamos estudar, ler e divulgar esse tema para ajudar não só o Lu e sim o maior número de autistas e familiares que a gente conseguir.

Essa introdução foi feita pois esse post tem o objetivo de unir os dois: divulgação e autismo. Uma vez mostramos um post sobre algumas propagandas criativas a respeito da conscientização do autismo, agora vamos mostrar algumas ações fantásticas. Só podia ser coisa da “Autism Speaks“, instituição que criou a campanha Light It Up Blue e uniu o mundo inteiro na cor azul, tornando a divulgação mais forte.

Kinect e Autismo

Photobucket

O Kinect é um sensor criado pela Microsoft que funciona na plataforma de games Xbox 360. Sua tecnologia permite jogadores interagirem com os jogos eletrônicos sem a necessidade de ter em mãos um controle ou joystick, basta movimentar o corpo.

A criação da instalação interativa serviu para mostrar um dos principais indicadores do autismo, o fato de que a criança evita ao máximo o contato com os olhos. Para mostrar isso a garota virtual da instalação fazia de tudo evitando o contato, se a pessoa que estava a sua frente se mexesse ela conseguia desviar o olhar com a ajuda do sensor que capta os movimentos do nosso corpo.

A criação foi da BBDO New York, produção da Grant Ave e direção de Mario Tremblay.

Assistam o vídeo para verem que interessante e como chamou a atenção das pessoas!

Garoto Autista é defendido em Café

As vezes é complicado sair de casa com uma pessoa especial, ainda mais quando se trata de um autista. Os autistas fazem e falam o que vem a sua mente. Se ela achar que deve tirar a roupa, ela vai tirar, se algo o incomodar, ele vai ter uma crise e gritar por horas, ou pode jogar algo longe, ou irritar as pessoas do local com suas repetições, ruídos, etc. Junte toda essa preocupação a falta de entendimento das pessoas que não convivem com um autista e ignoram muitas informações sobre o tema. São olhares, cochichos, reclamações, etc.

Para chamar a atenção da população para esta situação, a Autism Speaks colocou vários atores para participarem de uma ação. Uma família composta por pai, mãe, filho autista e irmã que foram a um café para ter uma refeição juntos. Tudo estava sendo filmado e os atores estavam com ponto auditivo. O autista começou a agir e muitos olharam mas não fizeram nada até que uma pessoa reclamou. Só que ele também era ator! As pessoas em sua volta ficaram revoltadas com o comportamento do “reclamão” e até aplaudiram quando ele foi embora. Depois a TV apareceu entrevistando as pessoas que participaram da ação.

Vale a pena assistir pois é um vídeo emocionante.

Que todas as pessoas passem a ter mais tolerância com o comportamento inadequado do próximo. Esse comportamento pode fazer parte de um transtorno. Já passamos por muitas situações constrangedoras com o Lu e hoje somos capazes de escutar uma criança gritar por horas sem julgar a criança ou a família.

Tom, o gatinho do aplicativo, veste camiseta da conscientização do autismo.

Outro dia estávamos brincando com o Lu e ele sempre olha os acessórios do Tom e coloca alguma roupa no gatinho pra fazer algum vídeo. O predileto é um boné com hélice (que o Lu quer ter de verdade). Aí resolvi olhar todas as roupinhas e dei um grito quando vi a roupa abaixo:

Photobucket

Olha que ação LEGAL!

Como estava chegando o dia 2 de abril, Dia Mundial de Conscientização Autismo, o desenvolvedor mobile Outfit7 fez sua parte para contribuir para a iniciativa: colocou gratuitamente essa linda camiseta azulzinha da Autism Speaks. As pessoas podem vestir o gatinho e fazer vários vídeos informativos!

A Autism Speaks faz MUITAS ações, faz parcerias com empresas e garante uma verba boa para divulgarem não só no dia 2 como durante o ano todo. Somos fãs demais do pessoal de lá!

Photobucket

Photobucket Mostramos essas ações porque gostamos muito e achamos elas totalmente diferenciadas… são ações que levam as pessoas a pensarem e a refletire sobre o preconceito, sobre suas atitudes no dia a dia e além disso informam sobre as características do autismo, um transtorno que afeta cada vez mais pessoas. Os Estados Unidos estão divulgando que 1 em cada 88 é autista e em homens os números passam para 1 em cada 54. Vamos fazer alguma coisa? Então, de maneira positiva, converse sobre o tema, divulgue nas redes sociais, em meios de comunicação, nas escolas, hotéis, bares, restaurantes, etc.

Fontes: Ypsolon2
Pocket Gamer
abc News

CAMPANHA NACIONAL PELA APROVAÇÃO DO PL 1631/11


Foto de quando fomos em uma audiência pública em Brasília em 2009

Pessoal,

Precisamos muito de vocês agora! Leiam o que o Ulisses, pai de autista, super engajado na luta por politicas públicas para nossos autistas:

CAMPANHA NACIONAL PELA APROVAÇÃO DO PL 1631/11, LEIA:

Olá a todos,

Convocamos a todos aqueles que lutam conosco pelos direitos das pessoas com Transtorno do Espectro Autista – TEA a engajarem-se em mais essa iniciativa, a partir dessa segunda-feira, dia 09 de abril de 2012, vamos iniciar uma CAMPANHA A NÍVEL NACIONAL para que os deputados da CSSF em Brasília aprovem o PL 1631/11 em favor dos autistas do Brasil. Lembrem-se, este projeto já foi aprovado no Senado Federal ano passado (2011), já foi aprovado em três (03) Comissões, precisando agora, ser aprovado em mais duas (02) Comissões antes de ir a plenário na Câmara de deputados.

Vamos compartilhar essa luta com todos os nossos contatos, redes sociais, para que o Brasil dê um futuro melhor para as pessoas com autismo!

Obrigado,

Ulisses.

O que temos que fazer? Basta copiarmos o texto abaixo e enviarmos para os deputados da Comissão de Seguridade Social e Família – CSSF.

________________

Excelentíssimo Senhores Deputados Federais da República do Brasil,

Solicitamos que seja APROVADO com a máxima URGÊNCIA o Projeto de Lei nº. 1631/11 que irá Instituir a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista – TEA, por se tratar de um projeto de grande relevância para as famílias das pessoas com autismo em nosso país.
Os pais e familiares de pessoas com autismo, nos últimos anos, vem se organizando em todo o território nacional em defesa dos direitos das pessoas com autismo. É fato que em nosso país não existe diagnóstico precoce na rede pública de saúde básica, é fato que não existe tratamento multidisciplinar (que é o mais adequado para o tratamento), é fato que as famílias não recebem apoio psicológico adequado para enfrentar os desafios de ter um filho com autismo.
E qual a conseqüência da falta de políticas públicas específicas para as pessoas com autismo em nosso país? Basta que vejamos o que dizem os jornais e revistas a respeito:
- O Jornal extra, do dia 28 Ago 1999, com a matéria: “Fiz o que achava melhor”, o repórter Eduardo Euler e Paulo Carvalho, retrataram o drama de uma doméstica de São Gonçalo/RJ que por não ter condições de tratar seu filho autista, ABANDONOU-O na porta do Hospital Psiquiátrico Pedro II no RJ.

- O jornal O Globo, com a matéria: “Os meninos do porão”, de 16 jul 06, a repórter Soraya Agig acompanhou o drama de VÁRIAS famílias de pessoas autistas, no estado de São Paulo, que mantém seus filhos em CATIVEIRO por não terem acesso a tratamento público voltado para as pessoas autistas; com o título de capa: “Meninos do porão”, vemos a dura e vergonhosa realidade de famílias que vivem com seus filhos autistas enclausurados em suas casas, pois a falta de diagnóstico precoce e tratamento público específico fez com que eles se tornassem INCAPAZES para o convívio social;

- A revista Época, de n° 520, de 05 mai 2008, traz de forma contundente a matéria: “Autistas em cativeiro”. Esta matéria revela de maneira a não deixar dúvida alguma, sobre os bastidores de como o nosso país trata, ou melhor, não permite que o devido tratamento seja dado as pessoas autistas e aos seus familiares”.
O Secretário Geral da ONU, Ban-Kimoon, determinou que o dia 02 de abril de 2008 fosse comemorado como “Dia Mundial de Conscientização do Autismo. E segundo estatísticas americanas coletadas em dezembro de 2009, pelo CDC (sigla em inglês para Centers of Diseases Control and Prevention), órgão de controle de doenças do governo dos Estados Unidos, para cada 110 crianças nascidas 01 apresenta Transtorno do Espectro Autista (TEA). No mundo, segundo a ONU, acredita-se haver mais de 70 milhões de pessoas com autismo, e no Brasil possam existir quase 2 milhões de pessoas com autismo, afetando a maneira como esses indivíduos se comunicam e interagem.
O Brasil, no último dia 02 de Abril de 2012, assistiu a vários monumentos sendo iluminados de azul, o Cristo Redentor no Rio de Janeiro foi um deles, como forma de chamar a atenção da população do país e do mundo para esse grave problema. E os responsáveis por esse movimento inédito no país foram os pais, familiares, amigos, e profissionais dedicados à causa das pessoas com autismo.
A convenção da ONU que trata sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência determina em seu Artigo 1º:

“Pessoas com deficiência são aquelas que têm impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade com as demais pessoas.”

A referida Convenção da ONU já faz parte do ordenamento jurídico constitucional de nosso país, garantindo ainda mais o direito e o respeito às necessidades das pessoas com deficiência e considerando, dessa forma, que o autismo é uma deficiência.
Excelentíssimos Deputados, o assunto é GRAVÍSSIMO, o Brasil não possui estatísticas para a síndrome do autismo, apesar de ter sido descoberto há mais de 66 anos (Drº Kanner, médico Austríaco erradicado nos EUA, que descobriu o autismo em 1944), em nosso país não existem pesquisas nos grandes centros Universitários em busca de soluções para a população. Desta forma o autismo continua desafiando a ciência, uma vez que, até os dias atuais, as grandes potências ainda não sabem a sua causa e/ou suas causas, contudo, eles desenvolvem métodos de tratamento que são aperfeiçoados ano após ano, visando estimular ao máximo as capacidades de suas crianças. É por isso que cresce em nosso país o desejo de pais, familiares, profissionais e amigos da causa pela aprovação do PL nº 1631/11, para que sejam implementadas políticas públicas em favor dos autistas. Este projeto de lei já foi aprovado no Senado Federal, e agora depende somente que os Excelentíssimos deputados compreendam a relevância desse projeto para os quase 2 milhões de brasileiros (as) com autismo, segundo estatísticas internacionais.
A falta dessas políticas fez com que a sociedade civil se organizasse nos últimos 12 anos, e buscasse junto às casas legislativas de nosso país, quer por meio de leis municipais já aprovadas (Lei 3.952/2011 – Barra Mansa/RJ e leis estaduais (Lei 10.553/2007 – Bahia e Lei 8.756/2009 – PB), quer por meio da justiça, com ações de Tutela Antecipada contra o Estado de São Paulo e contra o Estado do Rio de Janeiro, por não haver tratamento específico e diagnóstico precoce para as pessoas com autismo, além de uma representação contra o Brasil junto à OEA, devido à demora da justiça do RJ em julgar a ação de Tutela Antecipada em favor das pessoas com autismo. As ações na justiça, as legislações municipais/estaduais e demais movimentos junto à sociedade visam:
1- O Diagnóstico Precoce na rede pública de saúde, ou seja, que seja implantado na rede de saúde básica, junto aos pediatras e aos outros profissionais que fazem o atendimento mãe/bebê, um inventário de diagnóstico precoce para que os profissionais identifiquem o quanto antes os sinais precoces para o autismo e, encaminhem para tratamento o quanto antes essas crianças;
2- O Centros para Tratamento Multidisciplinar, que onde ficariam uma série de profissionais de várias áreas da saúde e da educação que irão montar estratégias para o tratamento da pessoa com autismo, e
3- O acompanhamento junto às famílias, pois precisarão de todo apoio psicológico necessário para poder ajudar com mais eficiência os seus filhos com autismo.

Dessa forma, acreditando que Vossas Excelências compreenderão a urgência e a gravidade do tema, solicitamos mais uma vez que o Projeto de Lei nº 1631/11 seja aprovado o mais rápido possível para que tenhamos implantado no menor espaço de tempo em nosso país, a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista – TEA, e assim, possamos garantir aos brasileiros e brasileiras o direito de receberem o tratamento adequado, com equiparação de oportunidades, desfrutando plenamente de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais em igualdade de oportunidade com as demais crianças, reconhecendo a importância de se estimular a sua autonomia, estimulando ainda a sociedade para o respeito pela diferença e pela aceitação das pessoas com deficiência como parte da diversidade humana e da humanidade, eliminando, sempre que possível, as barreiras atitudinais e ambientais que impedem a sua plena e efetiva participação na sociedade em igualdade de oportunidades com as demais pessoas.
QUE POSSAMOS BANIR DOS JORNAIS E REVISTAS ESTE TÍTULO HORRÍVEL DEVIDO A FALTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS ESPECÍFICAS PARA AS PESSOAS COM AUTISMO:
- MENINOS DO PORÃO !
A LUTA PELOS DIREITOS A DIGNIDADE E CIDADANIA DAS PESSOAS COM AUTISMO ESTÁ UNINDO O PAÍS DE NORTE A SUL, E QUEIRA DEUS QUE EM BREVE TENHAMOS APROVADA ESTA LEI, TÃO IMPORTANTE PARA A VIDA DE 2 MILHÕES DE BRASILEIROS.

Atenciosamente,
Movimento Nacional de Pais, familiares, amigos e profissionais dedicados à causa da pessoa com autismo.

“ A VIDA e a LIBERDADE, só merece aquele que sem cessar tem de conquista-la!”. (Rudolf Von Ihering, jurista do sec XIX)

“Uma Civilização será avaliada pelo tratamento que dispensa às minorias.”
(Mahatma Gandhi)

“Autismo no Brasil, um grande DESAFIO!”
(Rafael Carvalho)

Aqui está a lista de emails que vocês devem copiar daqui e colar no campo “para” do e-mail de vocês e enviar!


dep.mandetta@camara.gov.br, dep.fabiosouto@camara.gov.br, dep.laelvarella@camara.gov.br, dep.antoniobrito@camara.gov.br, dep.amauriteixeira@camara.gov.br, dep.arlindochinaglia@camara.gov.br, dep.angelovanhoni@camara.gov.br, dep.assiscarvalho@camara.gov.br, dep.beneditadasilva@camara.gov.br, dep.dr.rosinha@camara.gov.br, dep.chicodangelo@camara.gov.br, dep.erikakokay@camara.gov.br, dep.nazarenofonteles@camara.gov.br, dep.padrejoao@camara.gov.br, dep.rogeriocarvalho@camara.gov.br, dep.darcisioperondi@camara.gov.br, dep.andrezacharow@camara.gov.br, dep.geraldoresende@camara.gov.br, dep.daniloforte@camara.gov.br, dep.osmarterra@camara.gov.br, dep.elcionebarbalho@camara.gov.br, dep.saraivafelipe@camara.gov.br, dep.irisdearaujo@camara.gov.br, dep.teresasurita@camara.gov.br, dep.marcelocastro@camara.gov.br, dep.eduardobarbosa@camara.gov.br, dep.brunafurlan@camara.gov.br, dep.marcuspestana@camara.gov.br, dep.joaocampos@camara.gov.br, dep.williamdib@camara.gov.br, dep.maragabrilli@camara.gov.br, dep.cidaborghetti@camara.gov.br, dep.iracemaportella@camara.gov.br, dep.joselinhares@camara.gov.br, dep.robertobritto@camara.gov.br, dep.toninhopinheiro@camara.gov.br, dep.luizcarlossetim@camara.gov.br, dep.ronaldocaiado@camara.gov.br, dep.mauriciotrindade@camara.gov.br, dep.goretepereira@camara.gov.br, dep.neiltonmulim@camara.gov.br, dep.alexandreroso@camara.gov.br, dep.pastoreurico@camara.gov.br, dep.keikoota@camara.gov.br, dep.paulofoletto@camara.gov.br, dep.dr.jorgesilva@camara.gov.br, dep.manato@camara.gov.br, dep.suelividigal@camara.gov.br, dep.paulorubemsantiago@camara.gov.br, dep.carmenzanotto@camara.gov.br, dep.dr.aluizio@camara.gov.br, dep.simplicioaraujo@camara.gov.br, dep.robertodelucena@camara.gov.br, dep.rosaneferreira@camara.gov.br, dep.arnaldofariadesa@camara.gov.br, dep.celiarocha@camara.gov.br, dep.walneyrocha@camara.gov.br, dep.pastormarcofeliciano@camara.gov.br, dep.jandirafeghali@camara.gov.br, dep.jomoraes@camara.gov.br, dep.joaoananias@camara.gov.br, dep.jhonatandejesus@camara.gov.br, dep.vitorpaulo@camara.gov.br, dep.dr.paulocesar@camara.gov.br, dep.geraldothadeu@camara.gov.br, dep.eleusespaiva@camara.gov.br, dep.nicelobao@camara.gov.br, dep.waltertosta@camara.gov.br, dep.onofresantoagostini@camara.gov.br, dep.rosinhadaadefal@camara.gov.br, dep.josehumberto@camara.gov.br, cssf@camara.gov.br

obrigada por esse gesto! Juntos por um Brasil melhor. Nosso país precisa conhecer o autismo!

Ah, o Projeto tem uma página no Facebook!!! Cliquem aqui e curtam!

MTV divulga autismo em belíssima campanha

É com muita satisfação que viemos aqui contar o final feliz da história da MTV. Bom, preferimos chamar de recomeço já que a MTV está dando uma oportunidade do Brasil entender o que é o autismo. Esse ano nossa campanha do dia 02 de Abril ganhou muito mais visibilidade e tivemos a participação de muitas emissoras na divulgação da nosso trabalho, da nossa causa, da nossa luta. Dia 18 de Junho foi comemorado o dia do Orgulho Autista e muitos acham estranho esse nome mas a Cris, nossa amiga que também luta por melhores condições de vida e contra o preconceito explicou muito bem o que é ter orgulho autista! E aí a MTV nos presenteia com essa bela campanha nesse mês tão importante! Parabéns a produção que caprichou. Fomos muito bem representados por pessoas que admiramos muito! Fiquem com as histórias de Haydée Jacques e Cláudio Maciel, o filho deles Pedro e seu irmão Ricardo, Marie,seu marido André Shenk e seus dois filhos Pedro e Luiz, o casal Hugo Ksenhuk e Tatiana com seus filhos Lucas e Davi e suas irmãs e Fernanda Santana. Também deram seus depoimentos os profissionais Dr. Salomão Schwartzman, neuropediatra e Maria Pesaro, psicopedagoga.

Fiquem com os vídeos! Amamos. Obrigada MTV! Esse foi um gesto lindo que merece todo nosso reconhecimento. Estamos muito felizes com isso.


————–Documentário—————————


————–Família Ksenhuk—————————


————-Família Schenk—————————–


———Ricardo Maciel, irmão de Pedro——————


———-Fernanda Santana, Desenhista——————-


————–Dr. Schwartzman—————————-

Em tempo: Repassem essa notícia, escrevam pra MTV – ( mtvresponde@mtvbrasil.com.br) – parabenizando esse gesto que ela está fazendo, divulguem o autismo e faça a sua parte! Não há mágoas e nem tristeza com a MTV… a história agora é outra! A história agora é de reconhecimento por um gesto tão bonito. Obrigada a toda equipe.

Voltamos!

Ô-oi! Tem alguém aí? Bom gente, voltamos! Vocês devem ter reparado que nosso blog ficou fora do ar uns dias e não sabemos até agora o que aconteceu pois a localweb só sabe dizer que foi um problema no nosso banco de dados. Não mexemos em nada e ele simplesmente sumiu… mas graças a Deus temos um amigo irmão gêmeo chamado Leopoldo (ele nasceu no mesmo dia que a gente e é nosso vizinho de empresa, e damos muito certo, coisas de outras vidas provavelmente, hahaha) que ajudou e voltou com nosso blog… ai ai que saudades! Foram dias tristes e ainda bem que não perdemos nenhum conteúdo. Infelizmente perdemos alguns comentários mas dos males esse foi o menor…

Queremos pedir desculpas por não estar comentando nos blogs das pessoas queridas mas é que além da semana estar corrida (a festa de niver do Lu é sábado, o niver dele foi dia 31/05 e a agência tá bombando), acessamos nossos favoritos por aqui e por isso ficamos de mãos e pés atados. Mas vamos visitar todos com calma semana que vem e também fazer o post contando como foi a festinha de níver do Lu tá?

Se você comentou e seu comentário não está no post de baixo, também pedimos a compreensão mas não temos como recuperar os comentários… foi mal e ficamos tristes pois amamos o feedback de vocês e é isso que faz a gente continuar. Por favor não deixem de comentar por isso tá?

Bom, não sabemos se vocês sabem mas temos uma comunidade no Facebook: www.facebook/estouautista e gostaríamos muito de fazer dela um instrumento de troca de experiências, um fórum para tirarmos dúvidas! Acessem, curtam. Vamos aproveitar essa ferramenta tão boa que a internet nos dá! :)

Estamos com um enquete aqui para saber quem está lá, o que a pessoa procura! Entre aqui e responda por favor!

E pra finalizar, vamos deixar um vídeo que postamos na comunidade do Facebook e que achamos que mesmo se você viu, vale a pena rever e se você não viu assista! É a versão da Ruth Rocha sobre a história de Shakespeare Romeu e Julieta! Linda forma de trabalhar a igualdade com as crianças.

Bom é isso! Saudades mil mesmo.

beijos e voltamos em breve!

Agradecimento

Nossa, a semana passada foi super corrida pois eram muitas coisas pra resolver em prol da conscientização pelo autismo! Estasmos muito felizes pois tudo deu certo. São muitas histórias de bastidores mas vamos poupar vocês e fazer um post contando apenas os resultados, o que foi positivo e mostrando fotos do que aprontamos por aqui. Trabalhamos muito e deu tudo certo… estamos com o cabelo quase branco mas o fim de semana foi azul. Esse post não vai sair hoje pois estamos organizando o material, as fotos e colocando as coisas em ordem, mas sai ainda essa semana. Gostaríamos de agradecer imensamente a todos que colaboraram seja divulgando informações, indo na caminhada, acendendo luzes azuis, fazendo de tudo para que todos soubesses sobre autismo e como fazer para ajudar nessa causa.

Não vamos citar nomes nesse post, vamos deixar um texto que representa o nosso sentimento por você que fez de tudo por nós e por essa causa e que soube fazer a diferença na nossa vida.

Obrigada é pouco!

A fita Azul

fita AzulUma professora de determinado colégio decidiu homenagear cada um dos seus formandos dizendo-lhes da diferença que eles tinham feito em sua vida de mestra. Chamou um de cada vez para frente da classe. Começou dizendo a cada um a diferença que tinham feito para ela e para os outros da turma. Então deu a cada um uma fita azul, gravada com letras douradas que diziam: ‘Quem eu sou faz a diferença’.

 Mais adiante, resolveu propor um Projeto para a turma, para que pudessem ver o impacto que o reconhecimento positivo pode ter sobre uma comunidade. Deu aos alunos mais três fitas azuis para cada um, com os mesmos dizeres, e os orientou a entregarem as fitas para as pessoas de seu conhecimento que achavam que desempenhavam um papel diferente. Mas que deveriam poder acompanhar os resultados para ver quem homenagearia quem, e informar esses resultados à classe ao fim de uma semana.

Um dos rapazes procurou um executivo iniciante em uma empresa próxima, e o homenageou por tê-lo ajudado a planejar sua carreira. Deu-lhe uma fita azul, pregando-a em sua camisa. Feito isso, deu-lhe as outras duas fitas dizendo: ‘Estamos desenvolvendo um projeto de classe sobre reconhecimento, e gostaríamos que você escolhesse alguém para homenagear, entregando-lhe uma fita azul, e mais outra, para que ela, por sua vez, também possa homenagear a uma outra pessoa, e manter este processo vivo. Mas depois, por favor, me conte o que perceber e o que tiver acontecido.’ Mais tarde, naquele dia, o executivo iniciante procurou seu chefe, que era conhecido, por sinal, como uma pessoa de difícil trato. Fez seu chefe sentar, disse-lhe que o admirava muito por ser um gênio criativo.

O chefe pareceu ficar muito surpreso. O executivo subalterno perguntou a ele se aceitaria uma fita azul e se lhe permitiria colocá-la nele. O chefe surpreso disse: ‘É claro.’ Afixando a fita no bolso da lapela, bem acima do coração, o executivo deu-lhe mais uma fita azul igual e pediu: ‘Leve esta outra fita e passe-a a alguém que você também admira muito.’ E explicou sobre o projeto de classe do menino que havia dado a fita a ele próprio.

ser diferente eh normal

No final do dia, quando o chefe chegou a sua casa, chamou seu filho de 14 anos e o fez sentar-se diante dele. E disse: ‘A coisa mais incrível me aconteceu hoje. Eu estava na minha sala e um dos executivos subalternos veio e me deu uma fita azul pelo meu gênio criativo. Imagine só! Ele acha que sou um gênio! Então me colocou esta fita que diz que ‘Quem Eu Sou Faz a Diferença’. Deu-me uma fita a mais pedindo que eu escolhesse alguma outra pessoa que eu achasse merecedora de igual reconhecimento.’ Quando vinha para casa, enquanto dirigia, fiquei pensando em quem eu escolheria e pensei em você.. Gostaria de homenageá-lo. ‘Meus dias são muito caóticos e quando chego em casa, não dou muita atenção a você. As vezes grito com você por não conseguir notas melhores na escola, e por seu quarto estar sempre uma bagunça. Mas por alguma razão, hoje, agora, me deu vontade de tê-lo à minha frente. Simplesmente, sabe, para dizer a você, que você faz uma grande diferença para mim. Além de sua mãe, você é a pessoa mais importante da minha vida. Você é um grande garoto filho, e eu te amo!

‘ O menino, pego de surpresa, desandou a chorar convulsivamente sem parar. Ele olhou seu pai e falou entre lágrimas: ‘Pai, poucas horas atrás eu estava no meu quarto e escrevi uma carta de despedida endereçada a você e à mamãe, explicando porque havia decidido suicidar e lhes pedindo perdão’. Pretendia me matar enquanto vocês dormiam. Achei que vocês não se importavam comigo. ‘A carta está lá em cima, mas acho que afinal, não vou precisar dela mesmo.’

Seu pai foi lá em cima e encontrou uma carta cheia de angústia e de dor. O homem foi para o trabalho no dia seguinte completamente mudado. Ele não era mais ranzinza e fez questão de que cada um dos seus subordinados soubesse a diferença que cada um fazia. O executivo que deu origem a isso ajudou muitos outros a planejarem suas carreiras e nunca esqueceu de lhes dizer que cada um havia feito uma diferença em sua vida… Sendo um deles o filho do próprio chefe. A conseqüência desse projeto é que cada um dos alunos que participou dele aprendeu uma grande lição.

Você não precisa passar isso adiante para ninguém… Nem para duas nem para duzentas pessoas. Por outro lado, se quiser, pode enviar para aquelas pessoas que significaram ou significam algo para você, sejam quantas forem. Ou por outro lado, simplesmente sorria quando lhe escrevo porque você é muito importante para mim. Quem vocês são na nossa vida, faz muita diferença para nós, e eu queríamos que todos vocês soubessem disso. Eis aqui fita azul de vocês!

 
(autor desconhecido)


Vídeo com as fotos do concurso Foco no Autismo! Confiram aqui os vencedores!

Muitos de vocês já devem conhecer esse texto mas como ele representa bem o que sentimos essa semana, resolvemos passar a fita azul pra vocês. Vocês fizeram a diferença! Estamos exaustas porém realizadas e com mil projetos pra esse ano e o ano que vem. O autismo tem o seu dia de conscientização mas vamos manter a chama azul acesa todos os dias… da consciencia por um mundo melhor e que somos responsáveis por essa melhora! Vamos agir, vamos juntos nessa corrente do bem… Passe a fita azul pra frente em forma de gestos, palavras, carinho!

Voltamos e breve com fotos e os resultados da nossa campanha!

beijos felizes e multicoloridos!