Autismo: Vilão ou mocinho?

vilao ou mocinho photo certo_ou_errado_1_zpsjcw1mmba.jpg

Hoje é o dia da eterna discussão se o autismo é vilão ou mocinho*! Para nós o autismo é apenas uma condição e isso não quer dizer que a gente precisa definir se isso é bom ou ruim ou arrumar briga com toda a internetolândia para defender nosso ponto de vista sobre o assunto. Até mesmo porque o autismo não define ninguém e até hoje ninguém conseguiu defini-lo! Nosso blog chama Estou Autista justamente por isso: ninguém é autista 100% do tempo ou essa condição é uma sentença definida de vida! E o melhor disso tudo é que nunca podemos perder essa visão das crianças, adolescentes e adultos a nossa volta para não resumirmos essas pessoas á uma síndrome!

Todos nós buscamos um tratamento que deixe o autista que amamos em uma melhor condição, para que ele tenha uma melhor qualidade de vida, seja independente, faça suas escolhas, tenha um corpo saudável… isso quer dizer que não aceitamos nosso filho autista (no nosso caso irmão)? Não… isso quer dizer que amamos tanto que queremos o melhor para ele e sabemos que ele tem potencial para alcançar muitas metas!

Agora, para buscar um tratamento ou melhorias pros autistas, temos que brigar com todas as nossas forças com a condição que o autista tem hoje? Precisamos praguejar, xingar, revoltar, odiar o autismo? Não. Isso só acarreta mais problemas ainda pois essa situação não muda quando revoltamos e pelo contrário, quanto mais coisas colocamos na conta do Autismo, pior nossa situação vai ficando pois perdemos as forças para lutar e caímos nas armadilhas do monstro da vitimização!

Autismo não tem que ser bom e não tem que ser ruim. Isso não resolve nada, apenas nos distrai do nosso verdadeiro propósito: nos movimentarmos em busca de soluções.

Aceitação ativa: Amo meu filho como ele é, amo ele com todos os problemas que ele passa, com as limitações que ele tem, com tudo que o autismo dele gera em minha vida… mas sei que posso mudar isso e sou capaz de TUDO para vê-lo sempre progredindo e saudável!

Lu nos apresentou uma causa: a conscientização pelo autismo e a luta para uma sociedade que saiba amar mais pelo simples fato de que devemos aprender a amar, incondicionalmente, sem esperar nada em troca, por simplesmente acreditar que isso é possível! Lu nos apresenta muitas maneiras de trabalharmos nosso EU diariamente para sermos modelo de ser humano construtor. Lu nos traz coragem para enfrentarmos nossos medos! Lu nos faz ver que viver o presente é muito mais importante que remoer o passado ou fantasiar o futuro! Não temos o controle do que passou ou do que virá… FLEXIBILIDADE!

Hoje é um dia de reflexão! De olhar pra gente e ver que tudo passa… não existem vilões e nem mocinhos… essa dualidade é uma ideia que inventaram para nos manipular. O que existem são nossas condições a cada minuto de vida e nós resolvemos o lado que escolhemos ficar. Em que time você joga?

*Dia 18 de Junho, dia do orgulho autista.
Imagem daqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>