Autismo em Resenha – Meu nome é Khan

Hoje quem dá a dica é a Giovanna, nossa amiga e colega de trabalho. Ela fica aqui todos os dias na nossa agência e é claro que escuta muito sobre autismo (afinal vivemos isso, conversamos disso, ela nos ajudou na caminhada do dia 02… ela tá bem por dentro do universo Autismo). Ela viu esse filme Meu nome é Khan e ficou encantada e então pedimos pra ela escrever um texto indicando o filme pros leitores e amigos do blog. Esperamos que gostem! Giovanna, a palavra é sua:

Meu nome é Khan “Zapeando pelos canais de filmes num domingo à noite, me deparei com um filme que me chamou muito a atenção pela peculiaridade do protagonista. Pensei: ”Esse cara é autista. Olha, já to diagnosticando que nem a Karla, rs.”
Depois descobri que o filme se chama MEU NOME É KHAN, uma produção de
Bollywood. Uma excelente produção, na verdade. Mesmo pra mim, que sou totalmente leiga no assunto e que apenas acompanho a vivência de duas amigas com seu irmãozinho, ficou muito claro que o ator interpretava um autista pelos movimentos repetitivos e o fato dele não olhar direto nos olhos das pessoas.
O personagem é envolvente por ser puro e muito dedicado à sua família. E isso leva à outra questão: um autista que é adulto e constituiu família, com mulher e filhos. Pra nós leigos, é legal saber que alguém com esse distúrbio pode seguir com sua vida de forma muito satisfatória.
A trama ajuda muito, já que mostra uma pessoa bondosa, determinada e resignada. Eu amei o filme e recomendo muito! “

Trailler do filme:

Sinopse do filme: Rizwan Khan (Tanay Chheda), uma criança muçulmana que tem síndrome de Asperger, cresceu com a sua mãe (Zarina Wahab) na secção Borivali de Bombaim. Quando adulto (Shahrukh Khan), Rizwan muda-se para São Francisco onde vive com os seus irmãos. Ele apaixona-se por Mandira (Kajol) com quem mais tarde se casa.
Após o 11 de Setembro, Rizwan e Mandira começam a enfrentar uma série de dificuldades o que faz com que eles se separem. Rizwan então começa uma longa jornada através dos Estados Unidos para conseguir Mandira de volta.
Na sua jornada, ele inspira otimismo e alegria no coração das pessoas que encontra pela disseminação de mensagens por onde quer que passe.

Ficha técnica
Direção:Karan Johar
Duração 167 min
Gênero: Drama/romance
Ano: 2010
Trilha:
SEL

KhanPesquisando na internet descobri várias peculiaridades desse filme que fala principalmente sobre preconceito (xenofobia – contra indanos): O ator principal Shahrukh Khan sofreu a experiência do personagem do filme pois foi interrogado em um aeroporto americano por ser indiano. Khan, o ator e não a personagem do filme, também é casado com uma hindu (eles tem diferentes religiões pois o ator é muçulmano, assim como a personagem do filme. Ele não a obrigou a ser converter porque a respeita e seus filhos são criados de acordo com as duas religiões e praticam os rituais e celebrações das duas). Quando o filme Meu Nomeé Khan foi lançado, houve um grande problema pois o ator deu uma declaração que para nós poderia ser normal mas para a Índia, que tem péssima relação com o Paquistão foi motivo de “guerra”: SRK (como é muito conhecido em Bollywood) apoiou um ministro paquistanês que lamentou o fato de nenhum jogador de críquete do Paquistão ter sido selecionado para a competição indiana de times de críquete, a IPL Twenty20. Com esse comentário, um político indiano incentivou os partidos hindus radicais a organizarem protestos de repúdio a Shahrukh Khan.

khan

Dois cinemas em Mumbai foram destruídos e muitos outros tiveram os cartazes do filme queimados. Com medo, vários multiplexes retiraram o filme que entraria em cartaz e outros tantos decidiram que exibiriam o filme em uma sessão do dia, somente, aproveitando a sem precedentes proteção da polícia que o governo do Maharashtra estava oferecendo ( o governador do Maharashtra  prometeu proteção também a Shahrukh Khan).  Mais de 1.100 pessoas foram presas em Mumbai pela depredação de cinemas. Estes mesmos grupos hindus radicais ameaçam matar Shahrukh Khan se ele voltasse para Mumbai. A estreia do filme, no entanto, acabou ocorrendo sem que nada grave ocorresse, embora em número reduzido de salas. E um detalhe histórico: foi desses mesmos grupos hindus radicais que saiu o assassino de Mahatma Gandhi.

SRK é muito famoso em Bollywood e é o astro do cinema indiano… ele é o principe das meninas! Ele e Kajol Devgan formal o casal (apenas nos filmes, ambos são casados com outras pessoas) mais querido do cinema indiano. O primeiro filme que fizeram foi em 19992 e de lá pra cá são sucesso garantido nas telinhas.  A família dela já tem tradição no cinema e ela honra o DNA. Já foi 4 vezes premiada como melhor atriz no FilmFaire Awards  (apenas um prêmio atraz de sua tia materna Nutan, a detentora do recorde de maior número de prêmios de melhor atriz). O primeiro prêmio dela como melhor atriz foi em 1995 no filme Dulhania Le Jayenge, simplesmente o filme que bateu recorde de tempo em cartaz, estando até hoje num cinema em Mumbai. (16 anos) e ela fazia par com SRK, claro.

Casal

Bom, quem assistir e gostar vem aqui contar pra gente! Nós adoramos fazer essa pesquisa e saber que o primeiro herói muçulmano do cinema indiano é autista! Ele é autista de grau leve (asperger) e muitas pessoas acham que o cinema floreia essas histórias colocando autistas como gênios, capazes de tudo mas nós temos plena consciencia de que isto pode acontecer sim. Claro que a maioria dos filmes mostra o lado fantástico da memória fotográfica e da genialidade dos autistas ( e esse tipo de autista é a minoria) mas adoramos quando o filme mostra que o autismo não impede a PESSOA de ser bem sucedida em muitas tarefas. o autismo no caso desse filme foi um temperinho que abrilhantou a história e que nos dá ânimo de seguir em frente com tratamentos e terapias.

Se quiser indicar um filme, livro, seriado, reportagem ou outra coisa ou quiser escrever um artigo no blog sobre autismo, nos escreva para karluiza@gmail.com

beijos e até mais! ;)

4 ideias sobre “Autismo em Resenha – Meu nome é Khan

  1. Suzana

    vale a pena ver este filme, dentre muitos temas ele aborda o autismo. Mto bom, cheio de emoção, lindo filme! Como a Giovanna assisti ele por acaso e me encantei, agente ri agente chora é um misto de emoções durante todo o filme.
    Pra mim que sou mãe gostei da parte em que a cunhada de khan (professora de piscologia que logo entendeu o pq do jeito dele) diz que ele está muito bem pela sua condição e que isso podia ser atribuido a maneira como sua mãe o orientou.
    E é claro o fato de ver um autista conquistando uma vida adulta feliz e realizada, com trabalho, amor (companheira), uma família, enfim conquistas em sua vida, encheu-me de esperança.
    bjos a vcs

  2. Michele

    Olá, tudo bem, quanto tempo não passava por aqui. Assisti esse filme e achei maravilhoso. Acho que vou copiar vcs, heheheh, e divulgar esse filme no meu blog tb. O Rafa está bem tb, estamos firme e forte na dieta SGSC, e estou até descobrindo que sou boa na cozinha, hehehe, pois agora tenho que fazer quase tudo em casa, mas está valendo a pena. Bjão e até logo.
    Michele

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>