Autismo em Resenha – The Big Bang Theory

Série Muito Boa

Hoje trazemos uma dica muito legal para bons momentos de risada! A série The Big Bang Theory [dos autores Chuck Lorre (Two and a Half Man) e Bill Prady (Gilmore Girls)] conta a história de quatro nerds (ou geeks) e uma vizinha loira, bonita e atraente. Inevitavelmente, o principal assunto da série é dificuldades que os “bem dotados intelectualmente” têm para conviver com pessoas “normais”.

Os personagens principais são Leonard e Sheldon, cientistas, especificamente de Física Quântica. O QI deles, somados, dá 360, como eles gostam de lembrar. A vida dos dois gênios muda quando Penny – a loira bonita e atraente –se muda para o apartamento vizinho. E é Leonard que tem seus instintos aguçados e simpatiza com a moça. Seu objetivo maior é, claro, o sexo com Penny, e ele não desistirá tão rápido. Sua primeira investida é convidá-la para almoçar com eles: comida tailandesa e maratona dos filmes do Superman!

PhotobucketJá seu amigo Sheldon simplesmente não consegue calar a boca. Com falas rápidas e inteligentes, ele é um dos personagens que simpatizam de primeira. A todo o momento o espectador pode esperar alguma piada vinda dele. E ele não decepciona.
Na companhia de dois amigos o Rajesh (o Indiano que não consegue falar com mulheres) e Howard (que tem um cinto que a fivela é um controle de nintendinho), os personagens nos trazem um mundo bem engraçado que mostra a dificuldade que os nerds (ou bem dotados de inteligência, gênios, geeks, como preferirem rotular depois de assistirem a série) enfrentam para conviverem em sociedade, com as pessoas mais descoladas, as ditas “normais”.

Episódios divertidíssimos com piadas que as vezes não entendemos devido ao conteúdo científico ou nerd ( assuntos sobre filmes como guerra nas estrelas, histórias de super heróis, videogueimes, ciências etc) e que mesmo assim não são explicadas mas que, ao meu ver, trazem a mensagem de como eles se sentem incompreendidos as vezes.

Mas um fato interessante da série são as características asperger que Sheldon apresenta. Na série ele nunca teve um diagnóstico fechado e não é o caminho que os roteiristas querem seguir mas uma das pessoas que escreve os espisódios tem um parente asperger o que pode servir como inspiração.

PhotobucketJim Parsons disse em entrevista que não aprofundou pesquisa sobre o tema e o máximo que fez foi ler o livro Olhe em meus olhos do autor John Elder Robison (eu e Karla também lemos e recomendamos, é muito bom). “E, como gosto de dizer, creio que muito deste trabalho realmente intelectual que alguém como Sheldon faz, a forma como o cérebro dele funciona, tem um foco tão direcionado a tópicos intelectuais que pensar nele como autista é algo muito fácil de se fazer. O jeito como ele diz “Huh?” e sua reação física e uma situação social e emocional é devido ao fato de ele ser tão focado no que está fazendo. O cérebro dele fica totalmente envolto no que está fazendo no momento.” explica o ator.

Sheldon tem transtorno obsessivo compulsivo (TOC), possui uma atitude superior em relação aos outros e as vezes fica tão obcecado por algum assunto que quase se torna paranóico e isso traz a grande “sacada” da série que explora essas características mostrando o quanto isso pode colocá-lo em problemas e situaçãoes engraçadas (para nós expectadores, claro).

Um jeito engraçado e diferente de entendermos um pouquinho esse mundo das pessoas que têm tanta dificuldade de interação social. Asperger ou não, Sheldon e seus amigos nos trazem a visão de uma vida que apesar de difícil, há muita diversão, um mundo interessante e muito aprendizado. Ainda bem que existem as diferenças e que podemos aprender com elas.

Você pode assistir a série no canal Warner Channel que está apresentando a 2ª temporada às terças de 20:00h às 20:30h. A série já está na 4ª temporada nos E.U.A mas você pode comprar os DVDs, alugar o tentar baixar em algum site por aí pois já existem os episódios no Brasil.

Bom, acho que ao ver a série uma vez, você vai se apaixonar tanto que vai querer garantir a coleção pra rever quantas vezes quiser!

Ouçam a música de abertura:

Fontes:

Homem Nerd
Bitpop
I cult generation
Num clique

4 ideias sobre “Autismo em Resenha – The Big Bang Theory

  1. Bia

    Eu e o maridão adoramos esse seriado. Meu marido já tinha comentado q achava q o Sheldon tinha Asperger! A gente começa a ler tanto sobre o assunto q sai dando diagnósticos.. rsrs

    Beijão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>