Orgânicos

Photobucket

Temos muitos motivos para consumir orgânicos, dentre eles o de protegermos as futuras gerações de contaminação química (A intensa utilização de produtos químicos na produção de alimentos afeta o ar, o solo, a água, os animais e as pessoas), protegemos o ambiente pois esses produtos evitam erosões no solo (através de técnicas de rotação de cultura, compostagem, dentre outras técnicas que deixam o solo mais produtivo o ano todo), não poluírmos a água (agrotóxicos usados em plantações comuns atravessam o solo e atingem os lençóis freáticos), economizarmos energia, ajudarmos pequenos agricultores, ainda assim cuidamos da nossa saúde! E para os autistas esse cuidado é uma enorme diferença em sua vida, comportamento, corpo e desenvolvimento. Como já dissemos aqui, existem diversas pesquisas baseadas na ligação entre os metais pesados e diversas síndromes do desenvolvimento, dentre elas o AUTISMO! Se ainda não conhece essas pesquisas, passe no post sobre o flúor, lá já explicamos essa relação. Mas, o que alimentos orgânicos tem a ver com essa história toda?

De acordo com Andrea Lalama, mãe que curou seus dois filhos do espectro autista e ajuda em muitos casos nos E.U.A., o autismo é causado pela proteína cristal de um biopesticida natural feito do Bacillus Thuringiensis (BT). Esse biopesticida é ou foi enriquecido com Chlorodimeform que é um pesticida a base de mercúrio (aqui nosso vilão, o metal pesado mercúrio) para potencializar o poder do BT e que depois foi substituído pelo Amitraz. Esse biopesticida anunciado como vilão somente dos insetos é também prejudicial aos seres humanos, principalmente os autistas.

Essa combinação pode estar nos destruindo e provocando não só os casos de autismo dos EUA como também todas as disfunções neurológicas e psicológicas vistas na população em geral.
O BT destrói a octopamina que controla os neurotransmissores dopamina, serotonina, noradrenalina e a istamina. É a octopamina a responsável pelo senso de direção e comunicação dos insetos. Ela descobriu isso investigando a morte das abelhas, sim as abelhas estão desaparecendo. Quando contaminadas, elas não conseguem se comunicar, o que fazem através de uma dança cheia de códigos, e perdem o rumo, não sabem o que fazer na sua sociedade. Além de não descansarem e morrerem de exaustão. (Qualquer semelhança com um autista alheio aos acontecimentos da sociedade, “perdido”, NÃO é mera coincidência) Os seus intestinos também explodem por causa de algo muito parecido com o intestino permeável.

Outro possível efeito da octopamina é no mecanismo intracelular do cálcio, ajudando na função mitocondrial e sulfatação. Tudo muito haver com nossas crianças, não é mesmo?
O biopesticida BT começou a ser utilizado na costa leste dos EUA em 1938, mesma área onde surgiram os primeiros casos de autismo, logo catalogados por Kanner em 1943. O pai de uma das crianças, trabalhava nas plantações e manipulava pesticidas. Outra coincidência: começou a ser também utilizado na Áustria em 1939 e em 1944 foi catalogada a síndrome de Asperger.

Toda a sua teoria da Octopamina e sua possível ligação no autismo está muito bem detalhada no seu site em inglês:

http://www.reversingautism.org/Octopamine.html

.

PhotobucketÉ aí que entramos com a dieta de produtos 100% orgânicos. Produtos livres de pesticidas de qualquer espécie e metais pesados. Como diz a Andréa, estamos voltando ao tempo da vovó com nossas pequenas produções em fundos de quintal para obtermos mais qualidade de vida e saúde. Fora que, se você tiver mesmo a oportunidade de montar a sua horta orgânica, essa experiência é revigorante, além de ser uma forma de meditação!

Livre o intestino dos autistas da intoxicação através da limpeza com suco verde orgânico, feito isso alimente-se de produtos saudáveis, livres de glúten, caseína, corantes, açúcares e introduza os orgânicos na vida deles. O máximo que conseguir, desde as verduras até a carne. Cozinhe esses alimentos em panelas de inox ou vidro e sinta os resultados. Lu já sente muito as diferenças! Recomendamos! Como aqui em Uberaba ainda não encontramos todos os alimentos orgânicos que o Lu come, um amigo manda do rio de janeiro os grãos. Alguns amigos que tem fazenda nos presenteiam com algumas folhas e a mamãe compra verduras no wall Mart. O Suco de maçã, o papai comprou de uma fábrica lá do Sul chamada Aécia (recomendamos).

Bom, escrevi esse texto porque o governo do Brasil precisa ser elogiado. (quando é pra falar mau falamos então agora vamos elogiar não é?). O Ministério da Agricultura lançou o “Selo do SISORG” (Sistema Brasileiro de Avaliação de Conformidade Orgânica) que pretende padronizar, identificar e valorizar produtos orgânicos, orientando o consumidor. Os produtores tem até dezembro deste ano para se adequarem às regras do marco regulatório definido, podendo então informar ao mercado que seu produto é realmente orgânico.

Para informar a população, foram distribuídas 620 mil cartilhas impressas em todo o país e ainda disponibilizaram a mesma em seu site no formato PDF. Para baixar clique na imagem ao lado! As ilustrações foram feitas pelo desenhista Ziraldo, que dispensa apresentações. Baixe, leiam. É muito interessante e um passo importantíssimo para a nossa alimentação.

Quando fomos ao congresso da Lalama no Rio de Janeiro, sonhávamos com um país que um dia teria em suas prateleiras todos os produtos registrados com um etiqueta que indicasse sua origem, a fazenda onde foi plantada a verdura que estávamos comprando, a origem da carne, a fazenda onde o animal foi criado, etc. Isso ainda é um sonho mas o governo deu o primeiro passo rumo a regulamentação e fiscalização dos orgânicos. Agora não vamos mais comprar gato por lebre. Teremos a segurança e a garantia de um selo certificador.

Em tempo: boatos circularam pela internet que a cartilha teria sido recolhida devido a Monsanto (indústria de alimentos transgênicos) ter processado o ministério que citou na página 7 da cartilha “O agricultor orgânico não cultiva transgênicos porque não quer colocar em risco a diversidade de variedades que existem na natureza. Transgênicos são plantas e animais onde o homem coloca genes tomados de outras espécies”. Gostaríamos de informar que as cartilhas não foram recolhidas e que a empresa Monsanto informa que não processou o Ministério e nem tem a intenção:

“A Monsanto esclarece que não procedem os boatos de que a empresa teria entrado como uma ação judicial contra uma campanha educativa coordenada pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) sobre os benefícios de alimentos livres de agrotóxicos. A empresa desconhece a origem dessa informação e reafirma o respeito pela liberdade de opinião, expressão e escolha do mercado, instituições e empresas pela utilização de culturas convencionais, geneticamente modificadas ou orgânicas. A Monsanto se orgulha de ser líder em biotecnologia agrícola e acredita profundamente nos benefícios das culturas geneticamente modificadas, que têm potencial para ajudar a aumentar a produção de alimentos, com menos recursos naturais e, ainda, melhorar a vida de agricultores em todo o mundo.”
Abraços,
Cláudia Santos
CDI Comunicação Corporativa
E-mail: claudia@cdicom.com.br

Não, não sou a favor de transgênicos mas detesto injustiça. Ao meu ver essa foi uma estratégia para que a cartilha fosse distribuída rapidamente (para que as pessoas repassassem o arquivo com medo de que ele fosse alterado e com isso a informação sumisse). Por isso peço, sempre que lerem algo na net, pesquisem, investiguem, não saiam por aí repetindo histórias que não saibam se realmente procede. Quem escreve um blog tem muita responsabilidade pois coloca a informação na rede para milhares de pessoas, mas nem sempre todos tem consciência disso! Aqui, escrevemos o que estudamos, pesquisamos e os resultados que temos com o Luiz Júnior. Não estamos falando pra ninguém fazer o mesmo. Só estamos dizendo o que deu certo pro nosso irmão. Portanto, pesquisem, leiam e ouçam o coração de vocês! Ah, e sempre procurem a opinião de profissionais de sua confiança!

Recomendamos orgânicos e verdades!

* Algumas informações foram tiradas do resumo sobre as palestras da Andrea Lalama, feito por Cláudia Marcelino. Eu e Ká fomos ao congresso mas achamos que ela soube organizar melhor as idéias. Obrigada Cláudia!

3 ideias sobre “Orgânicos

  1. Aline

    Olá,

    Meninas lindas….lembram de mim??? Sou a irmã do Anderson que estava no Congresso e que fomos na Liberdade almoçamos comida Japonesa….lembraram né….nossa Parabéns que blog lindo, o Luís é mais lindo ainda…saudades!!!!!

    Beijos
    Aline.

  2. Ju

    Olá Karla!

    descobri seu blog através do blog da Simoni! Queria dizer que fiquei emocionada com o que vi aqui, com as informações e as dicas. Parabéns pelo seu esforço! Faço um trabalho voluntário com os surdos nele percebo o quão importante é o apoio da família, coisa que muitas vezes eles não tem. Por isso, mais uma vez queria te elogiar por seu carinho,dedicação e amor! Lindo mesmo o blog e mais lindo ainda é o Luiz!!! xD Grande beijo!

  3. Tathy

    Tmb sou super favorável ao uso dos alimentos orgânicos. Pena que ainda são muito carinhos e a maioria da população não tem acesso. Sempre que posso e encontro com uma relação custo benefício boa compro.

    Saudade das hortinhas e das bananeiras da casa da minha avó.

    Bjssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>