Expressões

Photobucket

“Luiz Júnior está tão bonitinho”, essa é a frase que falamos toda hora… estamos curtindo muito ele. Antes a gente brincava, cuidava dele mas hoje nossa relação é muito diferente… com as evoluções que ele teve e está tendo, temos muito mais interação com o moleque e a amizade parece que aumenta… Eu e Luiza sempre tivemos um pensamento: Lu convive muito com adultos então a gente sempre faz tudo que ele quer no quesito bagunça… quer dizer, quase tudo que não vá atrapalhar na sua educação. Brincamos de bola na sala (mas outro dia até a mamãe e a Dal brincaram), nos molhamos quando ele está no banho, gritamos, conversamos sem parar e rimos, corremos em volta dos móveis, brincamos de pique esconde e escondemos atrás da cortina, essas coisas… Agora que ele fala e demosntra seus sentimentos, estamos nas núvens (sempre usamos uma figura de linguagem ou escutamos de outra pessoa, imaginamos a expressão ao pé da letra e rimos por dentro, hehehe)… não tem preço ver ele com uma bola na mão e explicando uma brincadeira ou subindo no colo da mamãe quando ela está no carro (parado) e falando que a ama só pra abraçar e por o pé no acelerador…. hehehe. Ver ele rir das nossas histórias mirabolantes é ter a certeza que ele está imaginando… hoje caiu na risada quando foi mostrar um ventilador em uma loja: turbo, de alta potência, que ele sabia até a marca e a Luiza disse, “se colocarmos isso no teto do seu quarto você vai voar quando ligar ele”… ele foi logo me contar e riu muito. Outra coisa legal de contar é que outro dia chegamos na casa dele e a Luiza foi arrumar um negócio no computador do papai e eu fui sozinha procurá-lo até que achei ele tomando banho. Ele olhou pra mim com aquele sorriso mais lindo e disse: Cadê a Luiza, Karla. Fantástico… está dialogando e se interessando em saber noticias das pessoas que ele gosta.

Ele fala “oi” pra todo mundo. Pergunta se a pessoa vai bem… claro que em alguns momentos tem o interesse de ver o ventilador de algum lugar, mexer na tv da casa de alguém, entre outros mas se interessa por todos e não sai de casa sem cumprimentar os porteiros, os moradores que estão na portaria, o José Eurípedes (funcionário do papai que é praticamente da família)…

Mas o post de hoje é pra falar de uma cena corriqueira. Sempre que saímos com o Lu ou em casa mesmo, as pessoas o chamam com palavras carinhosas tipo:

“Ei, mocinho, você é lindo”
“E aí rapaz, como você está?”
“Você está um gato com essa roupa nova!”
“Você é o reizinho da família”
“Vamos logo, menino”
“Cadê o lindinho da titia?”

E outras inúmeras variações. A resposta é sempre a mesma!

Photobucket

Ele fecha a cara e grita… “O quêêêêêêê” Eu não sou rapaz (ou gato, reizinho, lindo, etc)! Meu nome é Luiz Júnior!
Já explicamos que é o modo de dizer, que rapaz é porque ele é menino, mocinho é porque ele tá crescendo, gato é porque ele é bonito… mas não adianta.

E na hora de ir embora??? Por mais que a gente fale que é só “Tchau”, “Até amanhã” (se for mesmo ver a pessoa no outro dia), “Até semana que vem” (quando ele frequenta os lugares uma vez por semana ou no final da semana)… não adianta, mesmo se ele for encontrar a pessoa em 5 minutos, ele despede falando:

Photobucket

Então é isso! Até…

2 ideias sobre “Expressões

  1. Tathy

    Ahahahahah ADOREI!!!!

    Que bonitinho…essas crianças com cada uma. Quando alguém vai se despedir da Alice com um: “até amanhã” ela fala: ” até hoje” rsss.

    Bjssssssssssssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>