Prebióticos e probióticos

De acordo com muitas pesquisas publicadas, uma das condições básicas que possuem impacto sobre o autismo é: Inflamação do intestino e Intestino Permeável

Trazendo uma parte do conteúdo da Aba da dieta pra cá:

“Inflamação no intestino pode ser causada por toxinas, alergia ou sensibilidade alimentar e crescimento desordenado de bactérias.
Isto pode causar dores em geral (dores de cabeça, gases, refluxo, azia, má digestão, constipação, diarréia…) que afetam o comportamento: auto-agressão, estereotipias mecânicas como situações variadas onde esteja sempre de bruços ou em posição de feto, beliscões no corpo e nos olhos, bater a cabeça, são sintomas comuns.

- Quando a digestão é pobre, o intestino muito permeável, os nutrientes dos alimentos não são adequadamente absorvidos. Isto leva a deficiência nutricional que pode afetar toda a função celular, inclusive uma baixa função cerebral.

- Opiáceos podem ser criados pela digestão incompleta do glúten e da caseína levando a sintomas de excesso de opiáceos: pensamentos conturbados e desfocados levando a falta de concentração e dificuldade de aprendizado, insensibilidade a dor, alteração dos sentidos com comportamentos inadequados e irritabilidade.”

Uma das maneiras de ajudar nossas crianças e adolescentes autistas é fornecer à elas alimentos prebióticos e probióticos. Vou descrever o significado dessas palavras tão importantes para o nosso corpo e depois escrever sobre os benefícios do KEFIR, o motivo pelo qual estou escrevendo esse artigo!

De acordo com a ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – alimento funcional (prebióticos e probióticos) é descrito como aquele que além das funções nutricionais básicas, quando consumidos como parte da dieta usual, produzem efeitos metabólicos e/ou fisiológicos benéficos à saúde do homem.

O poder prebiótico das amêndoas

Os prebióticos são substâncias derivadas de fibras alimentares, ou seja, de carboidratos não digeríveis pelo nosso corpo, possuindo desta forma uma configuração molecular que os torna resistentes à ação de enzimas. As bactérias boas do nosso intestino utilizam estes prebióticos para sua multiplicação e crescimento protegendo ainda mais nosso organismo contra substâncias patogênicas. Além da manutenção da flora intestinal saudável, os prebióticos estimulam à motilidade intestinal (funcionamento intestinal adequado), melhoram a consistência das fezes, prevenindo assim a diarréia e a constipação intestinal, e facilitam a eliminação do excesso de glicose (açúcar), colesterol e substâncias tóxicas.

Veja alguns exemplos: inulina (alho, cebola, chicória); frutooligossacarídeos-FOS (banana, mel); galactooligossacarídeos, a lactulose, a rafinose e a estaquiose. Segundo Institute of Food Reserch, potenciais efeitos prebióticos, também foram encontrados nas amêndoas.

Experimentem!

Os probióticos, diferentemente dos prebióticos, são microorganismos vivos adicionados aos alimentos. Entre os mais conhecidos estão as bactérias Bifidobacterium e Lactobacillus, em especial Lactobacillus acidophillus. Elas agem produzindo compostos como as citoquinas e o ácido butírico (antimicrobianos e antibacterianos, respectivamente), favorecem a presença de bifidobactérias que suprimem a atividade de outras bactérias patogênicas e putrefativas, que provocam doenças e gases. Entre outras funções estão: o aumento de maneira significativa do valor nutritivo e terapêutico dos alimentos pelo aumento dos níveis de vitaminas do complexo B e aminoácidos, o aumento da absorção de cálcio e ferro e o fortalecimento do sistema imunológico. Como pontos positivos ainda podem ser citados: auxílio na redução da pressão arterial, atividade anticarcinogênica e antimutagênica e ação na alergia alimentar e na intolerância à lactose.

Veja alguns exemplos: iogurte, leite fermentados. Para os autistas que praticam a dieta sem caseína (leite): podem encontrar alimentos fermentados em homeopatia, suplemento em pó ou capsulas, KEFIR cultivado em água (vou explicar o processo) e chucrute.

KEFIR

O elixir da vida

Para se produzir kefir é necessário conseguir primeiro os grãos de Kefir que contém uma variada flora de microorganismos benéfica ao ser humano.

Uma vez obtidos os grãos de Kefir (não se deve VENDER Kefir e sim DOAR), pode-se ter kefir em casa para sempre, basta cultiva-los ou até mesmo guarda-los em condições especiais por longos períodos quando não estiverem sendo consumidos.

O grão de Kefir é um agrupamento gelatinoso polissacarídeo que tem vários microorganismos em simbiose, e sua complexidade ainda não foi completamente decifrada pela ciência.
Basicamente o Kefir contém:
8 leveduras, 2 bactérias acéticas, cerca de 16 lactobacilos, cerca de 9 streptococci/lactococci, ácido fólico, ácido pantotênico, biotina(vitamina B), cálcio, carboidratos, fósforo, gordura, lactase, magnésio, niacina (vitamina B3), potássio, proteínas, pyridoxina (vitamina B6), triptofano, vários outros aminoácidos benéficos, vitamina B12, vitamina K.

O preparo do kefir (de água) é bastante simples, pois necessita, apenas, de água e açúcar do tipo mascavo. O ideal é utilizar água sem cloro (li que parar tirar o cloro da água basta fervê-la (por alguns segundos) ou batê-la no liquidificador por alguns minutos – 500ml ficam totalmente sem cloro em dois minutos). Em ambos os casos, espere a água esfriar antes de utilizar. Ao utilizarmos um açúcar orgânico verificamos um crescimento mais acelerado das colônias.

Em um frasco de vidro ou plástico coloque uma colher de grãos de kefir de água, juntamente com um copo americano de água filtrada fria e um envelope de açúcar mascavo orgânico. É importante usar uma colher plástica.

O frasco deverá ser tampado. É importante haver um furo na tampa para maior oxigenação.

No dia seguinte deve-se coar os grãos e tomar esta água. Você perceberá que os grãos se multiplicaram.

Coloque o coador em baixo de água corrente para limpar os grãos.

Repita a primeira operação, doando os grãos excedentes ou eliminando-os.

Para os autistas que não têm alergia a caseína e para as pessoas que passam por aqui e querem cultivar o Kefir em leite, ver processo aqui

O consumo do Kefir deve ser feito diariamente. É ótimo utilizá-lo após a realização de atividades físicas e pode-se acrescentar ao liquido alguns aditivos para melhorar o seu sabor como os exemplos abaixo:

Sabor morango Água com Limão
Kefir de Leite com morango e Kefir de Água com Limão

Embora o uso continuado do kefir proporcione inquestionáveis benefícios ao organismo, deve-se levar em conta que não se trata de nenhum milagre e, em caso de qualquer doença diagnosticada, o médico deve ser procurado e consultado quanto à conveniência de se aliar o uso do kefir ao tratamento.

É um produto facilmente digestível, e é uma boa fonte de proteína e de cálcio. O kefir pode conseqüentemente ser incluído como parte da sua dieta diária. A purificação orgânica que promove auxilia a obtenção de um eco sistema interno perfeito para a saúde e para a longevidade.

Para bebês, a sua colaboração no desenvolvimento de um aparelho digestivo saudável é vital. Kefir é rico em vitamina B12, B1 e vitamina K. É uma fonte excelente de biotina, a vitamina B que aumenta a assimilação das outras vitaminas do complexo B.Os grãos de kefir têm propriedades anti-tumorais, antibacterianas e antifúngicas. Estas propriedades abrangentes podem explicar a razão para o uso do kefir no numeroso relato de curas das doenças. O trabalho experimental realizado no Japão com cobaias mostrou que o consumo do kefir pode proteger o corpo de encontro a um desafio do câncer. Se o kefir for consumido antes da exposição ao câncer, a incidência dos animais que desenvolvem o câncer é reduzida. Se o uso se mantiver após a exposição ao câncer o crescimento e a velocidade do crescimento do câncer estão reduzidos.

O kefir tem efeito comprovado no auxílio do tratamento de:
- Distúrbios nervosos: ansiedade, insônia, síndrome de fadiga crônica;
- Alergias;
- Escleroses;
- Reumatismo e L.E.R.;
- Tumores;
- Problemas cardio-vasculares (infarto e arteriosclerose);
- Problemas de vesícula;
- Disfunções hepáticas;
- Problemas renais e icterícia;
- Doenças do estômago: gastrite, úlceras pépticas e duodenais, regulariza a digestão;
- Problemas intestinais: diarréias, intestino preguiçoso ou preso, hemorróidas. O kefir previne putrefação intestinal causada por depósito nos intestinos e contribui para depuração do organismo e restaura rapidamente a micro flora intestinal, o que é ótimo para quem se submeteu a longos tratamentos com antibióticos.O kefir de água, após 12 horas de fermentação produz efeito laxativo no intestino e o de 40 horas de fermentação prende o intestino;
- Problemas de sangue: anemia, leucemia;
- Problemas de pele: dermatites, eczemas, lupus, cândida, psoríase, herpes;
- Males do Século: irradiações, exposições a monitores de vídeo, na desintoxicação de poluentes tóxicos;
- Excesso de peso: atuando como um enzimático poderoso, acentua amplamente o anabolismo, ou seja a assimilação de nutrientes e por provocar um equilíbrio geral do organismo, provoca uma sensação agradável de saciedade, que reduz o hábido de comer por compulsão, depressão ou ansiedade.

Lá na casa do Lu todo mundo está tomando Kefir. A Dal está amando e está com a pele de bebê, toda exibida. Ela parou de ter dores nas costas. Dona Quimiko (amiga e mãe do Léo, namorado da Luiza), dona da foto do Kefir de morando, está super feliz com os resultados já que ela não pode consumir iogurtes e agora encontrou o prebiótico para uma vida saudável. Ela já distribuiu pra filha e pros netos.
O Lu está tomando no suco verde todos os dias e eu e Luiza vamos começar a tomar também. Depois de tudo isso que foi dito, ficou claro que o Kefir é bom pra todos e que não pode faltar na dieta dos autistas né?! Cultivem e espalhem esse bem pelo mundo!

ATENÇÃO: Muitos autitas têm problemas com fungos e cândidas e o consumo de açúcar é ruim. O açúcar e outros alimentos fazem com que os fungos se proliferem e causem candidíase. Obeserve bem a criança e analise seu comportamento e saúde após alguns dias de Kefir em açúcar mascavo. Se houver alguma irritação na pele, coceira, manipulação dos genitais, suspenda o uso e dê probiótico manipulado.

8 ideias sobre “Prebióticos e probióticos

  1. Quimiko

    Karluiza, como vcs já sabem, meu desjejum começa com frutas e aveia. Agora, o kefir vem na sequência.
    Comecei tomando com mel, uma semana depois, doei a metade dos meus grãos para a Patty, aí ela me sugeriu tomar com pó de gelatina ou sucos (aqueles de envelopinhos). Estou adicionando até côco ralado!
    Amanhã seguirá o sedex para vcs, entre outras coisas envelopes de sucos de cajá, graviola, uva e morango… espero q gostem… Bjs

  2. Tathy

    Meninas, coloquei senha no meu blog. Me mande o e-mail de vcs pra eu incluí-las na lista de visitantes.

    Bjssssssssssss

    Ps: como está o Lu????

  3. Andrea Guerra

    Olá me chamo Andréa e gostaria de receber uma pequena doação de Kefir de leite.Vocês poderiam me ajudar? Caso possam, me enviem um e mail com telefone que eu entrarei em contato para chegarmos a um denominador comum. Grata e anciosa Andréa

  4. Miriam Peres

    Boa tarde gostaria de receber doação de Kefir de leite, voceis poderiam entrar em contato comigo por e-mail ficarei muito grata obrigada Miriam

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>